How to pack

m 5a8361e2a825a645c185de94 - How to pack

Photo: Madewell

Eu cresci vendo minha mãe ajudar meu pai a fazer sua mala toda semana. Era um ritual: primeiro as calças, depois as camisas, nos espaços que sobravam o encaixe perfeito das outras peça e assim foi por muitos anos. Quando minha mãe fazia a mala nada amassava, era incrível.

Quando chegou a minha vez de começar a arrumar mala eu quis aprimorar a técnica que tinha aprendido. Encontrei uma série de vídeos feita pela Louis Vuitton: The Art of Packing, que ensina desde como organizar os itens na mala, até como dobrar as peças. Sou adepta do pack light. Em viagens a congressos, por exemplo, eu carrego blazeres e casacos que exigem uma atenção maior com as dobras, o método da Louis Vuitton é perfeito para isso. 

Packing tips 

Take notes

Minha mala começa com o planejamento em um caderninho tempos antes. Primeiro checo a temperatura e o clima do lugar onde vou, dou um google para saber se tem alguma restrição cultural, vejo meu cronograma de atividades e por fim as peças extras que poderia precisar – sempre levo um casaco impermeável/quebra vento, por exemplo. E começo a pensar a partir daí. 

The rule “5, 4, 3, 2, 1 formula

A “5, 4, 3…” é uma formula para te ajudar a fazer a mala para uma viagem curta, de  de 1 semana à 10 dias: 5 tops, 4 bottoms, 3 Dresses (ou uma peça inteira como um macacão), 3 shoes, 2 swimsuits, 2 bags – 1 hat, 1 watch e sunnies

“Basics, color and accessories”. 

A base para essa composição é escolher primeiros os itens básicos e depois uma cartela de cores para acompanhar a mala – confesso que gosto sempre de combinar minha cartela de cores com o destino: minha mala para Nova York sempre tem muitos tons neutros, a da Grécia era toda azul, na Ásia sempre tem cores quentes e vermelho, em Nova Orleans era puro brilho – é para ser divertido!

Mas eu adoro adaptar essas regras. Por exemplo, eu tenho mania de levar mais peças inteiras do que tops e bottoms separados. O ideal é adaptar esses guias da forma como for melhor pra você. 

Esses dois guias eu aprendi com a Geneva Vanderzeil, do A Pair and Spair. 

Quando fui passar um final de semana em New Orleans, por exemplo, consegui colocar todas as roupas em uma longchamp média, sendo que incluí dois looks por dia – dependendo do destino usamos mais ou menos looks, isso vai para o caderninho na parte do meu cronograma. Outro ponto importante, que eu acho que muda tudo, é a maquiagem. Sempre carrego alguns batons como meu ponto de cor quando a mala está muito básica. 

Sim, eu amo fazer mala. Parece que me coloca em sintonia com a viagem que está chegando! 

 

Helena Vilela

by Helena Vilela

Comentários

POST A COMMENT