Vamos falar sobre Compras por Impulso e como Lidar com elas.

compras impulso - Vamos falar sobre Compras por Impulso e como Lidar com elas.

Compras por impulso, quem nunca? Faço a pergunta sem julgamento, pois é fácil, muito fácil comprar por impulso! Você está lá naquele provador lindo, cheiroso, bem iluminado, a vendedora simpática lhe reforçando que você está linda com aquele vestido preto que você já tem uns 30 no armário; ou, você está na liquidação daquela marca bacana , os preços estão bons , ‘poxa, uma blusa roxa de seda, que barata, vou levar’; e-commerce, silêncio na casa, só você e ele ali, o dia foi cheio, cansativo, é tão legal encher o carrinho não é mesmo? ‘Nossa que calça linda! Preciso, é a última peça! Vou comprar agora, já!’

Depois, a peça do provador não tem o mesmo brilho,  fica lá com os outros vestidos, a blusa não te favorece, a calça linda não vestiu muito bem, mas você odeia fazer troca online, então deixa ali, “um dia eu uso”…  Essas são apenas algumas situações de compras por impulso, podem ocorrer outras: sabe aquela peça que na hora da compra parece ser linda , mas não tem nada no seu armário que combine com ela? Ela tem uma grande possibilidade de ficar na pilha de ‘peças que preciso achar algo para combinar’ e isso vai te fazer comprar outra coisa…

É, eu já cometi esses erros, mas no processo de ter um armário inteligente comecei a ter um  ‘Ritual de compras’.

Para começar tudo no meu armário tem que se combinar, então sempre estou à procura de peças específicas, pois, uma peça tem que funcionar com todas as outras. Sim, penso nessas características antes da compra, então  sempre estou analisando meu armário (que nunca passa de 100 peças no total) vendo o que preciso, ou, o que quero encaixar de tendência do momento. Faço uma lista, sim, pode parecer doido, mas, monto looks, analiso o que sinto falta, anoto, busco referências dessas peças no Pinterest, faço um moodboard, vejo as características específicas que enchem meus olhos, e aí , saio à procura, olho em vários sites, lojas. Entro mais em sites do que em lojas. Não compro de primeira, olho, penso, reflito, as vezes busco até mais informações e inspirações, só depois de ter certeza que amei, compro. Eu aprendi que não preciso comprar na hora, eu posso pensar por um dia ou posso dar uma  volta no shopping para pensar. Dentro desse processo tem algumas perguntas essenciais : essa peça reflete meu estilo? Transmite o que desejo comunicar com meu visual? Vestiu bem? Eu AMEI?

Isso é como eu gosto de fazer, e tem funcionado. Até parece ser trabalhoso, mas acabou se tornando um processo divertido e automático, e quando passei pela Zara recentemente e sai apenas com o que queria desde o início (duas peças! Detalhe: na cidade que estou morando não tem Zara, então achava que quando entrasse em uma, ia fazer um estrago, mas, não foi assim, e ainda deixei opções para pensar e ver depois online, já que nessa ocasião descobri que ia ter o  lançamento do e-commerce, e pasmem: ainda estou pensando, não finalizei a compra) pensei, nossa, venci a compra por impulso! Foquei! É, todo trabalho tem sua recompensa, Rsrs . Tem mais uma coisa que gosto de fazer: quando chego em casa continuo a olhar o que tenho, pois, se comprei uma peça, então outra sai.

Shop The Edit

Avatar

by Poliana Almeida

POST A COMMENT