The Met Gala 2022 is Finally Here

Maria Fernanda Nascimento

O tão esperado Met Gala 2022 aconteceu, como você já deve ter visto. A tradicional primeira segunda-feira de Maio voltou com o red carpet em peso no MET - Museu Metropolitano de Nova York, com o tema "In America: An Anthology of Fashion".

Esse tema começou no ano passado em Setembro, com o tema "In America: A Lexicon of Fashion", a primeira parte de uma verdadeira (ou o que era para ser) festa da história da moda americana.

Ok, but... why this theme?

O tema “Gilded Glamour”, ou “Era Dourada”, faz referência aos últimos anos da década de 19, época glamourosa de New Yorkers glitteratis.  Mas vai muito além disso, é a própria celebração do início da revista Vogue.

Isso tudo começou em 1892, quando anunciaram que a Mansão Brownstone, da família Astor, conseguiria acomodar apenas 400 pessoas em seu salão de baile - o que não era verdade, era apenas uma forma de receber as tradicionais e relevantes famílias da alta sociedade de Nova York. Isn't that curious, girls?!

Arthur Turnure, um dos convidados, apresenta a jovem debutante Vogue - que logo após, na primeira edição da revista, ilustrava uma debutante com a escrita “Vogue” em cima, reforçando a importância da elite de NY. 

 

met gala 2022 - vogue magazine
pinterest

 

Assim como a época retrata, acredito que todos esperavam designs clássicos e antigos, mas não precisamos levar isso ao pé da letra, right? Luvas, espartilhos, sobreposições, camadas, muitas joias, veludo, ouro… A época utilizava muitas dessas camadas para não ter transparência, mas, como nem tudo é levado à risca, alguns - muitos - convidados ficaram out of context deixando alguns quesitos - que poderiam ser cruciais para o tema - de lado.  

 

The Met Gala Looks - 2022 Edition

Já que agora estamos por dentro de todo o contexto desse Met Gala, chegamos in the most exciting part: comentar sobre os looks! Vamos?

Pra mim, a Blake Lively sempre impressiona no red carpet do Met Gala, e dessa vez não foi diferente, ela foi o grande momento da noite. Usando elementos da Era Dourada, ela vestiu Atelier Versace, um vestido longo com luvas de ópera e tiara. O vestido desenrolou e revelou uma nova cor: o azul.

E você acha que não dá para melhorar? Depois ainda foi revelado que Blake se inspirou na Estátua da Liberdade, que chegou em NYC em 1885 durante a Gilded Age. Ela foi construída em cobre, e com o tempo oxidou fazendo com que ficasse azul. Fascinanting!

Não é porque o tema é sobre a moda estadunidense que necessariamente precisamos aprovar apenas designers locais, o importante é fazer referência à época. Atelier Versace era uma excelente escolha para o tema, e muitos optaram por usá-los. Todo mundo ama uma e se arrepia em homenagens, ainda mais a grandes nomes. As irmãs Kylie Jenner e Kim Kardashian prestigiaram pessoas muito especiais, mas, to be honest, não agradaram tanto ao público.

Kylie homenageou a última coleção de Virgil Abloh usando Off White. Já Kim foi para outro patamar e usou o vestido usado por Marilyn Monroe para cantar Happy Birthday Mr President ao ex-presidente dos Estados Unidos, John F. Kenney, o que na época causou rumores de que ambos estavam tendo um caso.

Na época, em 1962, Marilyn pagou $1440 dólares. Em 1999 ele foi vendido em um leilão por $1.26 milhões, e em 2016 por $4.6 milhões. Kim emagreceu 16kg em três semanas para poder usar. Por causa da delicadeza e tempo que o vestido tem, ela usou por poucos minutos, e depois, vestiu uma cópia. 

Kendall Jenner usou Prada, vestido longo e preto. Acertou no volume, mas lembram das camadas de transparência que eu comentei acima? Pois é, o busto do vestido é inteiro transparente...

Billie Eilish usou um custom Gucci, com silhuetas de acordo com a época e as cores também. As disposições dos trajes estão adequadas para a época. Ela fez referência ao retrato da Madame Poirson pintada por John Singer Sargent, de 1885. Singer era conhecido como um dos maiores retratistas da sociedade em relação a moda.

E, por último e com certeza de muito orgulho, temos o Brasil no Red Carpet, com Carol Trentini e Anitta. Carol usou Danielle Frankel com um corset pintado a mão, o look foi perfeito para entrar no tema.

Já Anitta, usou um custom Moschino de Jeremy Scott bem fiel à década: com telas, volumes, e jóias como as pérolas. A cor roxa era usada somente pela alta sociedade da época, por não ser um pigmento comum. I loved!

O que achei desse Met Gala?

Os temas do Met Gala são momentos perfeitos para explorar o lado artístico e criativo dos convidados e estilistas, mas infelizmente nem todos gostam de se desafiar e mergulhar num mundo diferente. Assim como o Baile da Vogue deste ano, que foi dedicado ao Surrealismo Tropical, um imersão ao Brasil, o tema do Met se aprofundou na cultura da moda americana, época glamourosa de NY. Porém, nem todos que moram aqui ou lá conhecem o suficiente de sua história para se aprofundar e mostrar para o mundo as riquezas e beleza que vivem: de que o Brasil vai além da fauna e flora, e os Estados Unidos vai além do glamour Hollywoodiano.

See you next year, Met Gala!

FOTOS: GETTY

 

LEIA TAMBÉM:

RED CARPET: Os Looks do MET GALA 2021
O que Acontece Quando Você Junta os Red Carpet Looks do Oscar com Personalidade?
What I Really Love About the Met Gala, Edited.
Quando fui até o Oscar e minha Lista de Vestidos Icônicos

Share this story

Comments Expand -
Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado.