Sobre Wellness e Quarentena

foto 6 - Sobre Wellness e Quarentena

Faz pouco tempo que descobri que os hábitos, a rotina e as atividades que pratico há mais de dois anos têm nome: wellness, mas não só nome, têm também estudos, muitos adeptos. Não é sobre dieta maluca ou corpo sarado, afinal, quem é que dá conta disso tudo trancado em casa? Se trata de mudanças de hábitos para uma vida saudável, sem neura. 

Eu sempre gostei de atividade física e praticava muito quando criança, inclusive fui do time de atletismo da cidade. Em 2018 entrei na corrida de rua e nunca mais parei. A alimentação e os cuidados com o corpo vieram depois, como uma consequência. A conta é simples: pra correr bem e ter bons resultados, é preciso uma boa alimentação, um corpo e uma mente fortalecidos. 

Pois bem, encontrei uma nutricionista incrível, que na época me ajudou a criar uma dieta muito boa – vegetariana, by the way –, também comecei a treinar musculação e funcional e comecei a ver os resultados, não só corporais, mas de manhãs bem aproveitadas, noites bem dormidas. Aprendi a me organizar no trabalho, em casa e na rua. Seria esse, então o verdadeiro bem-estar? Gostar tanto de um tipo de rotina a ponto de querer levar todo mundo pro mesmo caminho?

Acredito que quando as coisas fluem de forma natural, também é natural que as pessoas ao nosso redor se interessem pelo que a gente faz. Amigos sempre me perguntam como começar, o que comer, como criar uma rotina… mas veja bem: eu não vivo disso. Sou jornalista, social media, dona de casa – de um mini apartamento que vive precisando de ordem –, mas aprendi a dormir cedo e acordar cedo, cozinhar minha própria comida, levar água para todo lugar, os melhores horários para os meus treinos e como cuidar do meu corpo sem pressioná-lo.

COMO ENCONTRAR WELLNESS NA QUARENTENA

Mas de repente: quarentena. Um verdadeiro balde de água fria em mim. Eu, que acordava entre 5h e 6h para correr e me exercitar, comecei a acordar às 10h. Dormir cedo? Sem chances. Estava chorando, preocupada, com medo e sono só sentia lá pelas 2h. Comia qualquer coisa e em qualquer hora. O caos se instalou e eu não conseguia mais ser feliz. Tudo bem que ninguém estava/está 100% feliz na atual situação, mas eu não estava mais sendo eu without my wellness. Tinha perdido minha “identidade”.

Semanas depois eu voltei! Exercício físico em casa todos os dias, só preciso de um cantinho e uma boa música para suar e me sentir energizada. Faço de 5 a 10 minutos de alongamento toda manhã – de pijama mesmo. Me arrisco em receitas novas e completamente diferentes do que estou acostumada. Tento regular o sono. É óbvio que não dá pra se cobrar tanto, mas dá pra tentar, dá pra descobrir o novo e dá pra colocar um pouquinho de felicidade em meio ao “fique em casa”. 

Não é fácil, é preciso constância, mas garanto que daqui alguns meses você vai entender o que eu estou falando. Confia em mim, vale muito a pena!

 

Fernanda Juliano

by Fernanda Juliano

POST A COMMENT