The Bold Type   La serie de femmes fortes feminines quon attendait  - Posso Dizer que estou Obcecada com The Bold Type.

Aguardo ansiosamente pela hora que meus filhos vão dormir para puder pular na minha cama e acompanhar o dia a dia das meninas que trabalham na Scarlet. A série que é inspirada e produzida pela Joanna Coles, ex-editora chefe da Cosmopolitan – eu sempre tive como uma inspiração na vida –  aborda, em cada episódio, uma questão da nossa geração de um jeito leve e muito real.

Sexismo, consentimento, racismo, confusões sobre orientação sexual, flertes com política, conscientização, sexo, muito sexo, abuso, relacionamento, traição, problemas de saúde, dinheiro e claro, moda. A cada episódio um tema importante é discutido de uma forma muito próxima ao que acontece na vida real, mas ainda assim de forma bem leve. E as fantasias ficam para outros momentos, afinal, é um show para a TV, a gente ainda precisa sonhar.

190514 katie stevens meghann fahy aisha dee the bold type 600x338 - Posso Dizer que estou Obcecada com The Bold Type.

Eu tenho achado extremamente libertador ver três meninas normais no começo da carreira, errando pra caramba e contando com o apoio uma da outra para seguir em frente. Elas amadurecem na nossa frente, fazem escolhas melhores e não se apegam muito ao drama de cada situação. Tipo no episódio que uma das meninas está mais preocupada em consertar uma situação que envolve uma traição do que fazer um questionamento moral sobre trair ou não. Debater a perda da confiança é tão mais importante do que responder à pergunta “você perdoaria uma traição?”.

E também tem outra coisa que elas fazem de uma forma muito real: as escolhas das roupas das personagens, que omg. É ruim ao ponto de não te inspirar, não dá vontade de usar os looks que elas  montam, mas são peças que se você olhar individualmente, tem potencial. Até porque, em uma pesquisa rápida, descobrimos que a série tem um budget relevante para o núcleo de moda, elas usam muitos designers mainstream e caros tipo Zimmermann, DVF, Self-Portrait. Mas a stylist da serie desconstrói os looks e deixa eles mais acessíveis, sem aquela sensação estranha que a gente teve com Emily in Paris, já que ninguém entendeu até agora onde a Emily arranjou dinheiro para se vestir de Chanel dos pés a cabeça.

SHOP

350 - Posso Dizer que estou Obcecada com The Bold Type.

A última temporada estreou agora nos Estados Unidos, mas sem previsão de quando chegará ao Brasil. Por enquanto, veja as 4 primeiras temporadas na Netflix. 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

by Rosa Zaborowsky

Editor & Founder of Lolla.

5 Comments
  1. Comecei ontem e também estou amando!!! Série muito leve, ótima para desligar da vida real!

  2. Definiu bem os looks, hahaha , eu comecei e pensei : looks estão meio assim sem graças, mas aos poucos fui gostando das peças e vendo potencial, e achando bem real, e a série é uma delícia de ver mesmo.

POST A COMMENT