Money Talk: Um passo a passo para você começar a investir seu dinheiro com a Camilla Dolle da XP

Small Victor Wallet - Money Talk: Um passo a passo para você começar a investir seu dinheiro com a Camilla Dolle da XP

Até ano passado eu nunca tinha me preocupado em investir meu dinheiro. O pouco que tinha feito de investimentos tinha sido direto no banco, provavelmente convencida pelo gerente da minha conta que precisava bater alguma meta e me vender soluções que eu não entendia nada. Comecei a acompanhar de perto as movimentações do meu marido na bolsa e fiquei cada vez mais curiosa para entender sobre investimentos e aplicações. Quando o M. me perguntou o que eu queria de dia das mães ano passado, até eu fiquei surpresa com a minha resposta: ações. Ele nunca ficou tão feliz em me dar um presente. E foi aí que eu comecei.

Continuo terceirizando as minhas movimentações financeiras pra ele, o que eu acho completamente errado. A maioria das mulheres da minha geração, early millennials do começou dos anos 80, nunca se envolveu muito com o assunto. Dinheiro e sexo continuam sendo dois tabus porque ninguém fala sobre isso. E eu resolvi usar o meu espaço, o lolla, para mudar isso. Que seja só plantando uma sementinha de curiosidade, levando a pauta até você para que ela ocupe sua mente tanto quanto um post de “Family traditions”.

Procurei alguém com propriedade para falar sobre o assunto e foi uma surpresa incrível quando descobri que a Camilla Dolle, já seguia o lolla e eu nem sabia. A Camilla é #expertXP2020, entende tudo sobre renda fixa e respondeu às perguntas de vocês sobre mercado financeiro e como começar a investir. Salve este passo a passo super didático and enjoy!

Nicolas Purse - Money Talk: Um passo a passo para você começar a investir seu dinheiro com a Camilla Dolle da XP

Um passo a passo para você começar a investir seu dinheiro.

Em primeiro lugar, é importante que não é necessário ter muito dinheiro para começar. E a melhor hora é agora! É sempre importante se informar e buscar conhecimento, para tomar as melhores decisões e se sentir segura. Não faça nada que te deixe desconfortável. Pra quem está começando, aqui nesses artigos do site da XP pode ser um bom caminho.

Pense nos seus sonhos: quais são? Qual o prazo para realizar cada um deles? De quanto você precisará?

1. Abrir uma conta de investimento. 

Tomada a decisão de começar, a melhor coisa é abrir uma conta em uma corretora de investimentos, como a XP. É super fácil e gratuito. Ao abrir sua conta em uma corretora, responda o questionário sobre seu perfil de investidora. Ele é super importante para identificar quais os investimentos mais adequados para você.

2. Fazer uma reserva de emergência. 

O primeiro investimento de qualquer pessoa deve ser a reserva de emergência. De forma simplificada, essa reserva serve para cobrir imprevistos, como algum problema no carro, um cano que estourou, perda de emprego e por aí vai.

  • Por ser um imprevisto, não sabemos se ou quando vai acontecer, certo? Por isso, essa reserva tem que estar investida em algo que possa ser sacado a qualquer momento e que não corra risco de perder valor.

 

  • Para essa reserva, a rentabilidade não é importante! Vamos pensar em multiplicar nossos ganhos depois de termos essa segurança.

 

  • O valor ideal da reserva é de seis a doze meses dos seus gastos essenciais mensais. O essencial varia de pessoa para pessoa, mas normalmente inclui despesas com aluguel, mercado, internet, celular, algum curso… só você sabe o que é imprescindível na sua vida.

 

  • As melhores opções para investir sua reserva de emergência são: Tesouro Selic, Fundo Referenciado DI ou CDB de liquidez diária com rentabilidade de 100% do CDI. Essas são opções seguras e que permitem resgate a qualquer momento.

 

  • Você não precisa esperar ter todo o valor da reserva para começar a investir. O Tesouro Selic, por exemplo, aceita aplicações a partir de cerca de R$ 100,00 e você pode ir colocando aos poucos até atingir o valor total!

 

3. Fazer seu dinheiro render. 

Depois de fazer sua reserva de emergência, é hora de buscar maiores rentabilidades.

 

  • É importante ter em mente que, para ter uma rentabilidade maior, é preciso correr mais risco. Por isso, é importante conhecer seu perfil de investidora.

 

  • Não caia na tentação de investir em algo mais arriscado do que o seu perfil. Em momentos de economia mais instável, seus investimentos podem oscilar bastante e é preciso estar aberta a isso caso queira arriscar mais.

 

  • Não há vergonha alguma caso o seu perfil seja mais conservador. Vá com calma, paciência e não se atropele.

 

  • Procure relatórios de recomendações de especialistas para saber quais os investimentos mais adequados para o seu perfil em cada momento, clique aqui para ver um exemplo.

 

Q&A

 

Q. Qual a aplicação mais rentável hoje?

Nunca é demais lembrar que para uma maior rentabilidade, precisamos estar abertas a correr mais risco. Portanto, as aplicações mais rentáveis são também as mais arriscadas. Isso não deve desencorajá-la, mas é muito importante entender se o risco do investimento está adequado ao nível de risco que você está aberta a correr.

Investimentos em renda variável, seja em ações ou através de fundos de ações, podem oferecer maiores rentabilidades, mas podem sofrer muitas oscilações no decorrer do tempo. Pense sempre no longo prazo!

Ações são recomendadas para aquelas pessoas que acompanham as empresas e o que pode afetá-las. Para quem não se sente tão confortável, pode buscar investir através de fundos de investimentos. Eles têm profissionais que fazem essa seleção das melhores ações e acompanham o mercado.

 

Q. Qual o % do salário que deve ser investido?

Não existe apenas uma resposta certa. É importante conhecer seus hábitos de consumo e quais são seus gastos essenciais. O que é possível reduzir? O que é possível eliminar? Além disso, pense nos seus sonhos: quais são? Qual o prazo para realizar cada um deles? De quanto você precisará? É a partir dessas respostas que você calculará quanto deverá investir.

    • Em geral, pensamos que: salário – gastos = investimentos
    • O certo, no entanto, seria: salário – investimentos = gastos

 

Planejamento é tudo! Gostaram desse conteúdo sobre finanças? Deixem mais perguntas e duvidas nos comentários e para quem quiser saber mais, esse é o Instagram da Camilla Dolle. 

ps: o post não foi sponsored pela XP. Photo: @Sezane

Rosa Zaborowsky

by Rosa Zaborowsky

Editor & Founder of Lolla.

POST A COMMENT