WhatsApp Image 2021 06 02 at 20.13.30 - Oh Shit, it is June: O Tempo Não Para

TEMA DO MÊS DE JUNHO: O TEMPO NÃO PARA

 

Já estamos em junho de 2021, difícil acreditar. Vocês também estão com essa sensação de que o tempo está passando rápido demais e, ao mesmo tempo, de maneira muita devagar?

omg they were roommates - Oh Shit, it is June: O Tempo Não Para

Já dizia Einstein que o tempo é relativo. De fato, a nossa percepção do tempo pode mudar muito de acordo com nossas vivências e experiências pessoais, e é também influenciada por questões que vão além do nosso pequeno núcleo e se relacionam diretamente com uma situação global.

Inúmeros estudos apontam que a pandemia da COVID-19 tem afetado a nossa percepção sobre o tempo. Com menos rotinas diárias e eventos para marcar os dias, semanas e estações, além da vida de home E office no mesmo ambiente, está deixando todo mundo sem referência. As pessoas estão percebendo o tempo de forma diferente e isso pode estar trazendo uma sensação de angústia muito grande para muita gente – inclusive saúde mental na pandemia é um tema que merece uma pauta inteira, né?

Mas será que só a pandemia tem causado tudo isso?  Eu tendo a achar que não. Antes do corona vírus, eu já tinha essa mesma sensação de que havia algo de muito errado com tempo.

Estamos vivendo um momento da história da civilização humana que tudo precisa ser muito rápido e acelerado. Eu adoro ler livros, mas uma coisa muito louca estava acontecendo comigo: ficava ansiosa para ler rápido e terminar logo. A leitura exige tempo, mas eu não sabia mais viver esse “tempo das coisas”.

No final de maio, o WhatsApp lançou a função acelerar áudios porque ninguém tinha mais paciência para escutar um áudio de dois minutos! Gente, dois minutos! O que são dois minutos? Tem algo muito errado com uma sociedade que sente como se fosse uma eternidade escutar uma pessoa querida que demora mais do que alguns segundos para se expressar (e me incluo nessa, infelizmente).

Trend Hunters on Instagram  Marque sua amiga que precisa se preparar para ouvir todos os bafos do fim de semana domingao lazyday fimdesemana fds marquesuaamiga… - Oh Shit, it is June: O Tempo Não Para

As ligações telefônicas, nem se fale… Quem tem paciência hoje para falar no telefone? Lembro que quando era adolescente podia ficar horas com uma amiga conversando e a gente podia se ligar sem ter que avisar antes. Hoje, todo mundo precisa marcar um horário na agenda, e sempre com tempo contado. Eu fico muitas vezes desconfortável em falar no telefone porque sinto que estou fazendo a pessoa do outro lado da linha perder seu precioso tempo, então falo o mais rápido possível tudo o que preciso e é isso, ufa. Agora posso respirar.

E para onde está indo todo esse tempo que sobra e que economizamos na interação com o outro? Telas, claro. É tela para tudo e ainda mais telas durante a pandemia. E mesmo nas telas a gente não está sabendo administrar bem esse tempo. Vocês também percebem isso?

Maratonar uma série no final de semana com 10 episódios de 1h não pode ser normal (e eu faço muito, socorro!). As redes sociais também foram criadas para a gente ficar mais tempo nelas, é um vício delicioso.

.jpg - Oh Shit, it is June: O Tempo Não ParaMas tenho observado que até nas redes sociais essa percepção de tempo tem mudado muito: a gente tem tempo para ficar rolando e rolando a tela por horas infinitas, mas quem efetivamente lê algo legal que foi escrito na legenda da foto? E ainda acha “sem noção” a pessoa que escreve uma legenda “grande”… Se você faz um vídeo com mais de 15 segundos no Instagram, ninguém tem tempo para ver, mas tudo bem ficar duas horas assistindo vários vídeos de 15 segundos, porque a gente quer mesmo é consumir – e queremos consumir dancinhas! E a forma como esse consumo se intensificou na pandemia é realmente assustadora…

A percepção do tempo talvez dependa mais de nós e dos nossos hábitos do que a gente consegue perceber e ter consciência. Será que perdemos para o Mark? Onde vamos chegar? Em marte? O que o futuro nos reserva?

Sem saber como terminaria esse texto, percebo agora que o Lolla representa essa direção oposta e que tenho buscado cada vez mais quando estou consumindo conteúdo no mundo digital. Um “blog” em pleno anos 2021, que você precisa parar para ler o conteúdo que foi compartilhado e interagir com a comunidade! É praticamente um statement de resistência!

E vocês, o que têm refletido sobre o tempo das coisas? Nos conte nos comentários!

 

by Bianca Longo

Editora e colunista de sustentabilidade e internacional (Paris)

9 Comments
  1. Eu sinto que ta tudo muito rápido e muito devagar… um sentimento estranho! Outra coisa também que refleti con o texto… Eu sinto que tenho um ritmo mais lento por natureza (mais pisciana impossível rsss) e sempre senti uma culpa e que isso irrita as pessoas que estão sempre com pressa, então a nova função do whatsapp foi um alívio 😂! Ps: Amei o texto e reflexão! ❤️

  2. ‘O tempo não para’ ou eu que tomei um banho longo demais ?! Haha Ótimo texto 👏🏽 Blog delicioso de ler !

  3. As vezes penso que Mark fez com que nós nos perdêssemos de nós mesmos e dos outros. Adoro ler. Sou do tipo que faz textão na legenda e me perco lendo legendas. Acho que a pandemia evidenciou um cansaço mental que faz com quem o nosso “maratonear séries” seja algo como a nossa “caixinha vazia”,aquele momento de não ter que pensar em nada. Por isso, talvez, a leitura tenha se mostrado tão difícil como lazer nesses tempos. Eu, porém, sigo valorizando. Belo texto, Bianca! Gostei 🙂

  4. Maravilhosa reflexão. Me identifiquei com a questão dos livros… pq queremos terminar correndo? E o telefone? Amo ligar também… tomara que a gente consiga desacelerar!

  5. Por mais blogs com textos deliciosos como este, que nos faça de fato refletir e não somente “passar o tempo”. Essa questão da falta de paciência é muito louca, né? Ao mesmo tempo que eu acho um problema a questão do speed do whatsapp por exemplo, tenho feito uso dela… Acho que acabamos adquirimos características de novas gerações “na marra” para podermos acompanhar as ferramentas que estão aí. =)

  6. A questão dos livros, de ter que ler rápido demais, me pega. E me sinto mal se não leio tantos livros em pouco tempo. Mas, como realmente apreciar um bom livro se nem paramos para prestar atenção ao que lemos?

  7. Sinto como se eu tivesse escrito esse texto, sinto exatamente o mesmo. Alias, achei horrível essa função de acelerar áudios no WhatsApp! Se eu mando um áudio é justamente porque tenho algo a dizer e espero que quem esteja do outro lado tenha dois minutos para ouvir e vice versa. Ter um blog em 2021 é realmente um ato de resistência, mas que com bom conteúdo gera uma rede incrível de pessoas!

  8. Concordo com tudo o que você escreveu. É uma pena estarmos todos adotando esse ritmo de internet que na verdade está nos deixando mais ansiosos. Adoro uma rede social, mas vejo que estou sacrificando tempo de livro, por exemplo, para ver só bobaginhas. É uma delícia também, claro, mas não dá. Agora estou me propondo mais auto controle. A pandemia nos fez soltar o freio de mão com auto indulgência, mas isso tem limite haha Boa reflexão, adorei o seu texto!

POST A COMMENT