image 17 - Noivas da Pandemia: Marcela Borges conta sobre como adaptou o sonho de um "big" casamento para uma cerimônia menor e intimista

Noivas da Pandemia

Na coluna Ask-Readers do mês de maio, contamos histórias das noivinhas da pandemia. É fato que o corona vírus afetou planos e sonhos de inúmeras pessoas ao redor do mundo, as noivinhas e noivinhos não escaparam dessa. A lolla-reader Marcela Borges – que também já foi integrante do #LollaTeam – contou ao Lolla em setembro do ano passado como foi ficar noiva no meio da pandemia, hoje conta como foi casar no meio da pandemia. As crises de ansiedade e o medo e ser julgada e cancelada, não fizeram Marcela desistir de casar com o amor da sua vida e nós do Lolla Team não poderíamos estar mais felizes por ela!

 

LEIA A ENTREVISTA

image 18 - Noivas da Pandemia: Marcela Borges conta sobre como adaptou o sonho de um "big" casamento para uma cerimônia menor e intimista

Marcela, você casou em 2021, que alegria! O que motivou você e seu noivo (atual marido) a casarem no meio da pandemia?

Eu fui pedida em casamento no inicio da pandemia como já contei aqui nesse post do Lolla, mas eu e o Rangel nunca imaginaríamos que a pandemia fosse durar tanto como tem durado…

Em 2019 – quando éramos felizes e não sabíamos rs – já tínhamos planos de morar juntos e as coisas foram acontecendo. Começamos a morar juntos em Julho de 2020 e sentimos a necessidade de oficializar nossa união nem que fosse somente no civil.  Depois de muitas idas e vindas, e tanta coisa ruim acontecendo no mundo, tomamos a decisão de casar no civil e fazer uma pequena cerimônia em um restaurante. Porém com toda situação do COVID, achamos mais seguro fazer uma recepção bem pequena no nosso apartamento, já que foi aqui que rolou o pedido de casamento.

A cerimônia foi para quantas pessoas? 

A cerimônia foi para 10 pessoas, dentre elas nossos pais, irmãos e 1/3 dos padrinhos. A minha família é enorme e não mora na mesma cidade que eu, então era impossível convidar mais que isso… Além disso, a ideia era fazer uma cerimônia menor e no nosso apartamento, logo não tínhamos muito espaço.

 

Você sempre quis uma celebração mais intimista?

Não, eu sempre quis um big casamento, com toda a nossa família, nossos amigos em um lugar incrível, e tudo que se tem direito! Mas a vida é sobre estar sempre se adaptando e se adequando as situações, né? Mesmo sendo muito difícil não poder reunir todo mundo que a gente queria, como os nossos avós, por exemplo, sem dúvida alguma nosso casamento foi o dia mais especial das nossas vidas!

 

image 15 - Noivas da Pandemia: Marcela Borges conta sobre como adaptou o sonho de um "big" casamento para uma cerimônia menor e intimista

 

Como foi organizar o casamento nesse período de incertezas?  Você teve alguma ajuda?

Sendo bem sincera planejar um casamento, mesmo que mini, numa pandemia, foi beeeeem trash! Tive ajuda da minha melhor amiga/irmã, minha cunhada, minha mãe, e claro a do Rangel. Não vou romantizar essa parte, pois sem dúvidas foi a mais difícil para mim… me renderam várias crises de ansiedade, muito medo de ser “julgada, cancelada”, medo de ter que cancelar tudo novamente – sim, tive que alterar a data três vezes, pois o cartório poderia fechar a qualquer momento por conta da pandemia.

Contratei uma pessoa para fazer os aperitivos, uma pessoa para ajudar a servir os convidados, e a fotógrafa (@lini.batista)… De resto, foi tudo bem caseiro rs. Minha cunhada é FODA na make e fez a maquiagem exatamente do jeito que eu queria, minha melhor amiga é a MELHOR CONFEITEIRA do universo (@docim_) e fez todos os doces, inclusive o bolo maravilhoso! A roupa eu mandei fazer sob medida em uma costureira amiga antiga da família. Como a cerimônia ia ser no meu apartamento, não deu para ousar muito na decoração, mas foi especial: minha sogra fez um arranjo de flores secas, colocamos na mesa junto do bolo e doces, aluguei taças, pratos de um buffet e foi isso.

 

Como foi cerimônia?

A cerimônia foi de tarde, tipo um coffee break, com salgadinhos finos, vinho branco, champanhe e os doces. A cerimônia foi curta, não durou muito tempo, pois mesmo tomando todos os cuidados, estávamos bem inseguros com esse cenário caótico do nosso país… O Thauan, nosso amigo de longa data e que contribuiu muito com a nossa história, fez uma pequena celebração com as trocas de alianças e o clichê do “sim, eu aceito”! Foi muito emocionante, ele falou coisas específicas sobre toda a nossa vida de uma forma muito sentimental e carinhosa, e eu não queria nunca que fosse diferente (se a gente tivesse contratado um celebrante, por exemplo, não teria sido natural e emocionante como foi. E sim, choramos do início ao fim!

 

Ainda sobre a organização, quais medidas “anti-covid” você e seus convidados seguiram?

Os cuidados foram bem reforçados, mas como foi dentro da nossa casa foi mais tranquilo conter. Eu e o Rangel fizemos o teste PCR alguns dias antes só para ficarmos mais tranquilo em relação aos nossos pais (que estavam cumprindo quarentena à risca).  A nossa fotógrafa – que não tínhamos o convívio – ficou o tempo todo de máscara.

 

image 13 - Noivas da Pandemia: Marcela Borges conta sobre como adaptou o sonho de um "big" casamento para uma cerimônia menor e intimista

Nos conte as suas melhores lembranças: o que você mais gostou e qual foi o momento mais especial da cerimônia?

A melhor lembrança foi sem dúvida poder reunir algumas das pessoas que mais amamos na vida (apesar de faltar muitas delas) em um momento tão feliz, no meio de um período com tanta notícia ruim… É aquele quentinho no coração que faz a gente pensar que tudo vale a pena se você tem com quem compartilhar esses momentos da vida.

No quesito de lembrança material nada melhor que a fotografia para eternizar momentos, e nosso ensaio foi uma coisa muito especial para mim! Quem me conhece aqui do Lolla sabe sobre minha relação com a fotografia: eu queria uma coisa totalmente diferente, queria um ensaio que fosse a nossa cara e não um ensaio clichê de casamento. Depois de muitas reuniões com nossa fotógrafa, ela conseguiu fazer exatamente como eu queria. E babem nessas fotos, pois eu ainda não superei.

 

Algum perrengue que você gostaria de compartilhar?

Sem dúvidas o maior perrengue foi o cartório aqui na nossa cidade entrar na onda roxa justo na semana do nosso casamento.  Para quem não sabe, os cartórios de registro civil só funcionam em período de urgência na onda roxa e urgência é óbito e nascimento, ou seja, casamento não é, pode ser cancelado a qualquer momento, e foi.

A solução foi casar no civil uma semana antes da nossa “cerimônia”, pois na semana seguinte os cartórios já estariam fechados. Casamos no cartório no dia 11 de março só com a presença de apenas um casal para atuar como testemunhas/padrinhos, os nossos melhores amigos. O cartório não autorizava a entrada de familiares nem na porta, por medidas de segurança.

Ou seja, temos duas datas de casamento: dia 11/03/2021, e 17/03/2021! Uma loucura que só uma pandemia pode proporcionar para uma noiva desesperada rs.

image 20 - Noivas da Pandemia: Marcela Borges conta sobre como adaptou o sonho de um "big" casamento para uma cerimônia menor e intimista

Teve lua de mel?

Tivemos sim, uma mini lua de mel de três dias. Fomos para um hotel/pousada incrível na Serra da Moeda. A viagem foi mais para descansar mesmo, pois estava tudo fechado, então só curtimos dentro do quarto: fiz muito skincare, bebi muito champanhe, fazíamos as refeições no quarto, e a piscina só podia ser usada com horário agendado, um quarto de cada vez. Bem seguro!

Apesar do Covid…

Apesar do coronavírus de muito perrengue e de muito medo, dia 17/03/2021 eu casei com o amor da minha vida, meu melhor amigo. Depois de dois casamentos adiados e da incerteza de que tudo que tinha sido planejado poderia ser cancelado a qualquer momento, não podíamos mais esperar! Foi íntimo, emocionante, lindo e nada do que tínhamos planejado, mas foi perfeito da nossa maneira. Esse ano que passou me ensinou muita coisa, e uma delas foi dar valor para as relações verdadeiras dessa vida, afinal é isso que deixamos para o mundo, e por isso precisávamos celebrar o nosso amor. Ainda vamos ter muito para comemorar com todas as pessoas que não puderam estar aqui, de uma forma mais descontraída, menos preocupada e eu prometo vir aqui contar tudo para vocês.

Fornecedores

Doces @docim_
Fotografia @lini.Batista
Itens de Buffet @santehmesaposra

 

FOTOS DO CASAMENTO POR LINI BATISTA

@lini.Batista

 

by Bianca Longo

Editora e colunista de sustentabilidade e internacional (Paris)

0 Comments

POST A COMMENT