IMG 7270 2 scaled e1620149199173 1200x1500 - Noivas da Pandemia: Bruna Azzolini conta como foi casar em 2020

Se você, assim como eu, imaginou que 2020 seria o ano perfeito para casar e que o maior dos seus problemas seria reduzir a lista de convidados ou escolher o vestido perfeito, você (muito provavelmente) também quis acreditar que o corona vírus desapareceria em poucas semanas e que grandes mudanças de planos não seria uma necessidade. Don’t worry, você não está sozinha!

Nem mesmo o melhor e mais organizado wedding planner, com todos os seus backup plans, poderia imaginar uma pandemia global em 2020 (e que já se arrasta para 2021, Help!). Apesar do “coronga”, 2020 e 2021 nos mostrou que o amor vence muitas barreiras e, neste mês de maio, é sobre o AMOR que vamos falar no Lolla.

Entrevistei algumas noivinhas que contaram ao Lolla como superaram as incertezas da pandemia, se reinventaram e fortaleceram suas relações amorosas, com ou sem festa de casamento. Afinal, LOVE always wins!

Quem estreia na série “Noivas da Pandemia” é a nossa querida lolla-reader Bruna Azzolini. Menina doce e cheia de bossa, é mãe da sasichinha Matilde, casou com o Danilo Antunes – seu companheiro de 10 anos – , e é apaixonada pela Itália e por Paris (ela gosta mesmo de tudo o que é belo! rs).  Na entrevista abaixo, Bruna compartilhou os detalhes do seu piccolo matrimonio com o Lolla, nós adoramos! 

 

 

LEIA A ENTREVISTA

@brunazolini

 

IMG 7302 scaled - Noivas da Pandemia: Bruna Azzolini conta como foi casar em 2020

Bruna, você casou em 2020, que alegria! O que motivou você e seu noivo (atual marido) a casarem no meio da pandemia?

Já era um desejo desde 2019, quando ele oficializou o pedido durante as nossas férias na Itália. 2020 seria o ano que marcaria os nossos 10 anos juntos e não queríamos passar batido pela data. Porém, quando veio a pandemia, confesso que quase desistimos. Por mais que a data estivesse distante naquele momento (outubro de 2020), tudo estava muito incerto e não nos sentimos seguros de seguir com o plano inicial (um mini wedding num restaurante para até 50 pessoas).

Corta para setembro. Já acostumados com a nova rotina, exaustos com o volume de trabalho e morrendo de saudades da nossa família, decidimos juntos, num impulso, realizar a cerimônia assim mesmo. Porém, claro, com condições completamente diversas do nosso planejamento inicial. 

 

Como foi o pedido de casamento?

O pedido foi no meu lugar favorito do mundo: Il Giardino di Boboli, um jardim absurdamente lindo em Florença, na Itália. Nesse dia, eu estava bem animada para passear e me arrumei toda. Até comentei com o Dan  “Gostou do meu lookinho, hoje eu me superei, né?”. 

Ele riu porque sabia que o dia seria especial, já tinha planejado tudo. O pedido foi feito no jardim, mas sem o anel. Como assim sem anel?! Sim, ele queria que eu escolhesse junto com ele em uma das joalherias localizadas na Ponte Vecchio. Ele me conhece demais, rs.

Na volta do passeio, já na Ponte Vecchio, eu bati o olho em um anel lindo de ouro trabalhado com pérola. No fim, foi a escolha perfeita: a pérola foi colhida no Japão (o Dan é descendente de japoneses) e o aro foi confecionado artesanalmente ali na Itália (e eu sou descendente de italianos). Tudo tem uma história e eu adoro esses símbolos e significados por trás dos objetos! 

Ah, e eu não poderia deixar de mencionar que o jantar de noivado foi na Gucci Osteria. Eu sou fissurada na marca e divino!

 

A cerimônia foi para quantas pessoas? Você sempre quis um “piccolo matrimonio”?

Oito pessoas, incluindo a gente! Realmente, molto piccolo! Decidimos realizar um almoço em casa, na semana do nosso aniversário de 10 anos juntos. Convidamos apenas nossos pais e não avisamos ninguém, nem mesmo os nossos amigos. Não queríamos criar expectativas e gerar frustrações, ainda que todo mundo compreendesse o cenário de pandemia. A ideia não era dar um tom de casamento, mas de uma celebração íntima e espontânea. 

Eu sempre fui uma pessoa muito low profile, não sou de expor muito a minha vida pessoal nas redes e tenho poucos amigos próximos. A ideia desde sempre era fazer um pequeno casamento. Claro que, ao seguir algumas convenções sociais, não era possível restringir tanto assim a lista de convidados, então prevíamos uma cerimônia para até 50 convidados –  que não se realizou… Mas, em retrospectiva, acho que a solução a qual chegamos combinou demais com o nosso estilo! Foi super especial e deliciosa. Consegui manter a calma e curtir cada detalhe, com o amor das pessoas mais importantes da nossa vida: nossos pais e a Matilda, nossa cachorrinha. 

 

IMG 7259 scaled - Noivas da Pandemia: Bruna Azzolini conta como foi casar em 2020Como foi planejar um casamento em 2020? Você teve alguma ajuda? 

Nenhuma ajuda, exceto pelo apoio do meu marido. Eu sou muito mão na massa, faço diversas coisas por conta própria – looks, maquiagem e cabelo de festa, roteiros de viagem, you name it!

Eu já tinha uma pastinha no Pinterest recheada de inspirações e também uma lista com vários fornecedores, muitos deles descobertos no Instagram. Foi só organizar tudo, definir a wishlist juntos e iniciar os contatos.

Nessa época, eu pesquisava e mostrava tudo para o Dan, meu marido. Montamos uma planilha em que anotávamos os nossos desejos e os custos. A gente já tinha um dinheiro guardado para a ocasião, o que facilitou e deu agilidade para as compras do casamento. Foi um belo trabalho em equipe, como tudo que fazemos juntos! Em geral, quando vamos viajar, fazemos esse mesmo esquema colaborativo, então era algo já bem azeitado na nossa dinâmica de casal.

Mas eu estaria mentindo se dissesse que não tive nenhuma única ajuda! No dia anterior, sentindo a pressão da aproximação, eu decidi, de última hora, contratar uma maquiadora/hairstylist. Entrei no app Tok Beauty e reservei a Malu! Ela riu muito, me achou bem doidinha pela impulsividade. Sagitariana, né? Sou assim!

 

E a cerimônia, como foi?

Foi um almoço! Ainda que tenha sido uma cerimônia pequena e simples, nós fizemos questão de oferecer nosso melhor: entradinhas deliciosas (brie folhado, queijo de cabra decorado com flores, pães, frutas, mix de nuts), um almoço completo (contratado por um buffet, com salada, carne, risoto, massa), mil docinhos (macarons, docinhos típicos de casamento, bolo) e arranjos de flores.

Também aproveitei a ocasião para comprar itens de decoração para montar a mesa mais bonita que já organizei na vida: talheres dourados, sousplats, jogo americano, toalha de linho, guardanapos de linho bordados, castiçais, bandejas, etc. As louças que usei são de um jogo que herdei de família, com borda em ouro. São meu xodó.

Falando em vintage, eu sou obcecada por tudo que é antigo e tem história. Nessa época também aproveitei para garimpar e achei no Enjoei umas taças coupé vintage espanholas ma-ra-vi-lho-sas! Perfeitas para a champagne Perrier-Jouet. Até hoje não acredito nesse achado, deu aquele toque totalmente especial à mesa.

 

Ainda sobre a organização, quais medidas “anti-covid você e seus convidados seguiram?

Como a cerimônia foi em nosso apartamento, foi tudo super tranquilo. Nossos pais mantiveram o isolamento nas semanas precedentes. No dia, chegaram de máscara, mas deixaram-na no hall de entrada junto com seus sapatos (nós não usamos sapatos dentro de casa, mesmo antes da pandemia).

 

IMG 7343 scaled - Noivas da Pandemia: Bruna Azzolini conta como foi casar em 2020

Você casou! Nos conte as suas melhores lembranças: o que você mais gostou e qual foi o momento mais especial da cerimônia?

O brinde com família e o momento do “discurso”, quando trocamos as palavras dedicadas à nossa união. Parece clichê falando, mas é real. Quando você se conecta de verdade com uma pessoa, tudo ganha um significado mais profundo. Comemoramos 10 anos já pensando nos próximos 10! 

Ah! E, obviamente, teve também a Matilda, nossa salsichinha. Ela participou da celebração inteira e isso era um must have para nós.

 

Algum “perrengue” que você gostaria de compartilhar?

Com certeza, o perrengue do vestido! Eu acabei reservando dois vestidos, pois estava indecisa… Eu gosto de ter opções, sabe? Aí, acabei escolhendo o mais “noivinha”, de cetim italiano, rodado e com laços. Combinava direitinho com a  grinalda de pérolas. Ele era lindo, claro, mas eu também estava super tentada a usar o outro, mais clean, gola halter, cor pérola com bolinhas.

No fim, acabei usando os dois, mas por causa de um acidente!  Eu manchei o vestido de laço assim que fiquei pronta. Uma mancha preta, bem na frente! Tentei limpar e só borrou mais. Ainda bem que eu tinha um plano B. Coloquei o segundo vestido e me senti plena do mesmo jeito.

 

IMG 7597 scaled - Noivas da Pandemia: Bruna Azzolini conta como foi casar em 2020Teve lua de mel?

Acho que a cereja do bolo de casar na pandemia foi a nossa “lua de mel”. Com o dinheiro que economizamos no total, reservamos um hotel-spa que desejávamos muito: o Botanique. Tivemos dias de puro luxo, com massagens, caminhadas na natureza, piscina, passeio à cavalo, banhos de banheira, jantar ao som de piano e degustação de vinhos! Foi a nossa cara, do início ao fim.

Apesar do corona vírus…

Você deve ser fiel a sua essência e realizar seus sonhos na medida do possível (e seguro). A vida acontece em um piscar de olhos e o “perfeito” é aquilo que faz sentido para você e para aqueles que ama. As lembranças serão especiais da mesma forma – ou até mais!

 

 

 

Meus fornecedores:

Macarons: @maymacarons 

Bolo e outros docinhos: @petitefleurpatisserie 

Champagne: @perrierjouet 

Grinalda: @natcobride 

Sapatos: @laiashoes

Vestido 1: costureira

Vestido 2: @zara

Perfume: Chanel Paris-Biarritz

(comprei especialmente pra data junto com batom e esmalte da Chanel. Desejos de noiva, rs)

 

O CASAMENTO DA BRUNA

 

Fotos: acervo pessoal da Bruna

by Bianca Longo

Editora e colunista de sustentabilidade e internacional (Paris)

0 Comments

POST A COMMENT