exposições imperdíveis em new York
Fotos: Cris Peixoto

Se moda é arte nós deixamos para discussão, mas a verdade é que nos últimos anos, os maiores e melhores museus do mundo, abraçaram a moda e com sucesso.

A exposição que mais atraiu visitantes nos 150 anos do Metropolitan Museum em NY foi “Heavenly Bodies: Fashion and the Catholic Imagination” em 2018. Quase 1.7 milhões de pessoas, deixando para trás as icônicas visitas da Mona Lisa e o Tesouro de Tutankamon.

Não é surpresa então, que no momento, apesar da pandemia e suas restrições temos 3 exposições imperdíveis em New York. Fiz um pequeno resumo de cada uma e espero que vocês gostem.

 

Ravishing: The Rose in Fashion no Museum at FIT.

Mais de 130 itens entre roupas e acessórios contam como uma das flores mais poderosas e marcantes da natureza foi interpretada na moda através dos anos. A rosa é carregada de simbolismos e mitos sendo associada ao amor, paixão, sexo, pureza e até ao próprio sofrimento e dor com seus espinhos.

Curadoria: Amy de la Haye e Colleen Hill
Até 28 novembro 2021 

https://www.fitnyc.edu/museum/

 

 

Christian Dior: Designer of Dreams no Brooklyn Museum

A mega exposição chega finalmente a NY depois de Paris, Londres e Shanghai. Exposição que merece mais de uma visita! São cerca de 300 itens entre roupas, acessórios, vídeos, fotografias e sketches contando a história de Christian Dior. Seu talento, seu lado de business man, seus sucessores após sua
morte e a legião de mulheres que tiveram o privilégio de vestirem suas criações. A montagem é primorosa com as galerias organizadas por temas.

Curadoria: Florence Müller e Matthew Yokobosky
Até 20 fevereiro 2022

https://www.brooklynmuseum.org/exhibitions/christian_dior

 

In America: A Lexicon of Fashion no Metropolitan Museum

A primeira das duas partes da exposição focada na moda americana chega ao Metropolitan Museum com algum atraso por motivos óbvios. A segunda parte – In America: An Anthology of Fashion – abre em 5 de maio de 2022.

Segundo o curador, Andrew Bolton, a ideia não é definir e limitar o estilo americano ao sportswear e sim revelar sua imensa diversidade e criatividade. Como o país, a exposição remete a uma colcha de retalhos bem traduzida na frase de Jesse Jackson: “… America is more like a quilt – many patches, many pieces, many colors, many sizes, all woven together by a common thread…” Cerca de 70% dos modelos expostos pertencem a designers emergentes e 40% aos “POC” – em inglês, people of color, englobando não só negros mas asiáticos, latino americanos e outros.

O que chama mais atenção, porém, é como Andrew Bolton e sua equipe provocam os visitantes a fazer uma conexão sentimental com cada peça. Cada manequim vem acompanhado de uma legenda com apenas uma palavra como nostalgia, doçura, disciplina, desejo e por aí vai … É impossível não parar e pensar: O que este vestido me diz? Qual a mensagem do designer? Uma experiência diferente e que trouxe uma nova dimensão a exposição.

Curadoria: Andrew Bolton
Até setembro 2022

https://www.metmuseum.org/exhibitions/listings/2021/in-america

 

 

 

 

LEIA TAMBÉM: RED CARPET: OS LOOKS DO MET GALA 2021

by Cristiane Peixoto

Carioca, mora em Nova Iorque e é colaboradora da revista Harpers Bazaar Brasil em NY. Ministra cursos de história da moda na Casa do Saber Rio e desenvolve projetos em parceria com marcas brasileiras.

0 Comments

POST A COMMENT