2n hand isabel marant lolla 13 scaled - Minhas Melhores Compras 2nd Hand

CONSUMPTION MONTH

Eu sempre gostei de garimpar em brechó, mas nunca comprava nada. As roupas eram muito marcadas pela década de cada uma delas, e eu não tinha cabeça pra usar um blazer anos 80 com ombreiras, mas adorava pesquisar, ver os tecidos, os botões e os detalhes. Desde que comprar e vender ficou mais democrático somado ao consumo desenfreado da nossa geração, ficou muito mais fácil encontrar roupas atuais em sites de revenda. Meus garimpos começaram no eBay em 2005, uma época que eu virava a noite pesquisando por 200 páginas coisas muito especificas que eu via nas lojas daqui por um preço exorbitante, e sabia que poderia pagar muito menos no eBay, mesmo com a taxa da alfandega. Fiz compras incríveis, que uso até hoje e algumas revendi, com lucro! Hoje quando eu tenho vontade de comprar alguma coisa, minha pesquisa começa sempre pelos sites de 2nd hand, principalmente porque pra mim a economia circular faz muito mais sentido do que trocar o meu dinheiro por algo novo se eu tenho a opção de reutilizar alguma coisa que já existe. Eu acho que sou um pouco trend dresser, acabo me rendendo à fast fashion e compro bastante na Zara, então gosto da ideia de ter um armário equilibrado entre fast fashion e peças usadas/vintage.

terca week of outfits nov 11 3 450x600 - Minhas Melhores Compras 2nd Hand

Shoes 

Gladiator Sandal Isabel Marant

Essa foi uma comprar totalmente por oportunidade. Estava navegando no Etiqueta Única um dia antes de dormir e dei de cara com duas sandálias da Isabel Marant, nunca usadas, do meu tamanho, uma branca e uma preta. Fui na preta sem pensar e paguei o preço de uma nova da Schutz. Score!

15664016 30875779 1000 450x600 - Minhas Melhores Compras 2nd Hand

Bota Crisi Isabel Marant 

Achava que nunca compraria um sapato usado em toda a minha vida, minha mãe se ler esse post não me reconhecer como criação dela. Mas o que entra em questão aqui é que quando eu quero uma coisa eu dou um jeito e o jeito foi comprar uma bota da Isabel Marant no The Real Real. É o modelo Crisi de camurça, ela tem um couro molinho e um estilo folk que eu adoro. Ensaiei meses antes de comprar, entrava todo dia para ver se ela ainda estava disponível. Essa é a parte que eu mais amo na hora de comprar uma peça usada, quando eu quero alguma coisa que foi de outro época, que ninguém está querendo/usando agora e sinto meu armário mais especial com peças especificas de uma época que não volta mais. Hoje da pra comprar a essa mesma bota na Farfetch, mas pelo preço cheio e aqui uma opção 2nd hand à venda na Pretty New.

Sweaters e Blazers

Minha peça de roupa preferida, queria morar em um lugar que eu precisasse usar um sweater 90% dos dias do ano. São Paulo já me ajuda com boa parte disso, a média da temperatura anual da cidade é de 20 ºC, sou uma friorenta inveterada, thank god. To sempre de olho em busca de uma oportunidade em sale ou nos meus sites de 2nd hand favoritos (The Real Real e Etiqueta Única). Esse marrom grandão comprei em uma época que estava em busca de sweaters gigantes para simular um abraço de urso e o de listrinhas foi love at first sight. Os dois da Isabel Marant.

As you can see, tenho um crush pela Isabel Marant. Acho que é a única marca de roupas que eu compro 2nd hand, tirando uma ou outra peça que comprei porque me apaixonei pelo produto, não sei nem a marca. Já posso até começar a dizer que coleciono 2nd hand by Isabel Marant, como essa matéria que o lolla fez com uma colecionadora de Balenciaga Nicholas Guesquière-era.

2n hand isabel marant lolla 13 450x600 - Minhas Melhores Compras 2nd Hand

All my 2nd hand bags: Chanel, YSL, Bottega and Old Celine.

Bags

Well, well, uma pauta debatível. Me lembro de uma conversa com algumas amigas sobre comprar uma bolsa usada ou não. Algumas nunca compraram uma bolsa de marca cara, a tal designer bag, então se fossem para comprar, elas iriam optar por uma nova. A ideia de reservar a primeira compra da bolsa de marca para uma nova e não uma usada é romântica e válida. Mas ela se mistura a outros conceitos que acho importante prestar atenção. Produtos dessas über marcas são segregadores, desejar ter uma bolsa sem poder pagar pelo preço cheio de uma nova, é visto como quase errado por muita gente, como se você não pudesse fazer parte daquilo. E onde entra o papel da moda que faz as pessoas sonharem? Se você tem um meio não tradicional de fazer parte daquilo que deseja e ainda contribuir para a economia circular, why not? Quem determinou que é errado querer algo que não foi feito pensando em você? Isso me parece uma ideia preconceituosa acima de tudo.

Acrescentando mais um ponto nessa discussão, comprar uma roupa usada pode te dar um cool e descolado, enquanto comprar uma bolsa usada te coloca na categoria de wannabe. O que dizer sobre quem aluga uma bolsa então? Na minha visão, é uma pessoa que não quer abrir mão de uma parte significativa do orçamento para ter um bem que apesar dela valorizar, não é a prioridade #1 na hora de montar o patrimônio. O mundo está caminhando pra isso, startups de aluguel de carros vão substituir o carro próprio e já existem startups de alguel de casa. Empresas serão donas dos bens e lidarão com as dores de cabeça e custos fixos e os usuários vão pagar pelo serviço de usufruir disso e voilà.

Eu sempre comprei e sempre vendi bolsas 2nd hand. Você já deve ter ouvido alguém dizer que traz uma bolsa por viagem (ou mais). Em algum momento comprar uma bolsa ficou quase ou mais importante do que as experiências de uma viagem. Perks de morar em uma sociedade que valoriza as bolsas que as pessoas tem acima de quem ela é.

As bolsas que eu tenho vontade de comprar hoje são mais eternas, os modelos clássicos das marcas que eu valorizo. Gosto que elas tem um ar de achado histórico, quase uma inside tip de família como uma dica de uma avó esperta que sabia comprar poucas e boas coisas.

A última bolsa nova que comprei foi uma Mansur Gavriel, a marca “brandless” que virou desejo há alguns anos atrás e que agora todo mundo tem, aparentemente. Desde então só comprei garimpos exaustivamente pesquisados e com poder de revenda se eu decidir desapegar. Mas isso nunca aconteceu, são coisas que eu eu queria por motivos tão particulares que pra mim é como se eu estivesse construindo uma coleção de ítens eternos para mim e para a Stella.

MINHAS LOJAS FAVORITAS PARA COMPRAR 2ND HAND

Vestiare Collective

The Real Real

Pretty New

Etiqueta Única

Ebay

Etsy

Troca de Luxo

 

by Rosa Zaborowsky

Editor & Founder of Lolla.

2 Comments
  1. Adorei o conteudo! Bolsas de marca dos sonhos custam um preço absurdo e a ideia de desmistificar o usado me parece logica e lucida. Nem q seja pra aplicar a difernça em mais bolsas! E é ecofriendly

    • Exactly! Alguns pensamentos aristocráticos precisam ficar pra trás em tantas esferas… esse é só um dos superficiais.

POST A COMMENT