girlgaze lolla paloma elseller - GIRLGAZE: NETWORK global de Mulheres que está revolucionado a INDÚSTRIA CRIATIVA
Photo: Paloma Elsesser By Dan Martensen
Photo: Paloma Elsesser By Dan Martensen

 

Já que esse é o mês do poder no Lolla, resolvi escrever sobre uma iniciativa que, pra mim, representa o poder de união das mulheres como nenhuma outra: a @girlgaze, comunidade global de fotógrafas, ilustradoras e diretoras de filmes que tem como missão reduzir a disparidade entre os sexos na indústria criativa.

1484942353799 - GIRLGAZE: NETWORK global de Mulheres que está revolucionado a INDÚSTRIA CRIATIVA

Amanda de Cadenet, fundadora da GirlGaze

A primeira vez que ouvi falar do grupo foi na BeautyCon NY de 2019, quando assisti uma palestra com sua fundadora, a jornalista, fotógrafa e empreendedora @amandadecadenet. Amanda foi ao evento, à convite da Dove, para contar sobre a sua ideia de criar essa plataforma que visa divulgar a visão feminina e de pessoas não-binárias nas artes visuais, além de contribuir para o aumento na quantidade de mulheres e de pessoas não-binárias ocupando postos de trabalho por trás das lentes. 

Estamos acostumados, desde sempre, a conhecer o mundo através da narrativa masculina, seja em fotografias, revistas, filmes ou na publicidade. E isso acabou se tornando a NORMA, o padrão pela qual enxergamos o mundo. Por isso, em 2016 resolvi criar essa comunidade chamada GIRLGAZE, que traz NOVAS PERSPECTIVAS femininas e não-binárias para as imagens que são retratadas e divulgadas pela grande mídia” afirmou Amanda, em uma entrevista para a revista Variety. A empresária contou que começou sua carreira como atriz e apresentadora de TV, o que a levou a uma constante frustração por não enxergar os pontos de vistas femininos nas telas – já que quem estava atrás das câmeras era, quase sempre, um homem. E essa visão masculina, aponta Amanda, frequentemente retrata as mulheres como objetos de desejo idealizados. “No entanto, a experiência feminina é muito maior, e abrange aspectos que os homens não compreendem e não experimentam em suas vidas… E, por isso, não sabem retratá-las adequadamente. A nossa visão de mundo é completamente diferente, e eu queria ver essa visão muito mais presente na mídia” complementa Amanda.

Na prática, ao se associar à Girlgaze a profissional tem seu trabalho criativo divulgado para um grande público (atualmente, são mais de 300k seguidores apenas no Instagram), e recebe propostas de trabalho nos campos da fotografia, direção e produção de filmes, sem custo – quem paga são as companhias que querem anunciar uma proposta de trabalho. O site girlgaze.com “dá um match” com as criativas que mais se aproximam do job, de acordo com seu portfólio. As empresas também podem contratar a Girlgaze para gerar um conteúdo original para projetos específicos ou campanhas – o que já foi feito por marcas como a Dove e a Warby Parker, marca de óculos da Califórnia que revolucionou o mercado de ótica e deu origem à LIVO e outras marcas que democratizaram as armações. Veja o vídeo da campanha #ShowUs da Dove, “You can’t be What You Can’t See” foi a base do questionamento para esta campanha. 

E se você acha que é pouco, prepare-se para ver o rosto da própria Amanda se tornar muito mais conhecido, já que recentemente ela anunciou que foi escolhida para fazer parte do “Victoria’s Secret Collective”, nova iniciativa da marca de lingeries que busca reformular totalmente a sua imagem, deixando o passado de “angels” definitivamente para trás. Amanda terá a companhia de outras mulheres incríveis como Priyanka Chopra, Adut Akech e a musa Paloma Elsesser (photo) para colaborar com a marca nesse seu novo posicionamento, muito mais democrático e de acordo com o nosso tempo. Isso é o que eu chamo de #GIRLPOWER!

Além de ser uma inspiração como empreendedora pela criação do coletivo Girlgaze, Amanda de Cadenet também mostra, em seu Instagram, que é uma mulher que não tem medo de mostrar suas fraquezas. E isso que eu mais admiro nela! Em uma posição de destaque e com muitos seguidores, seria muito cômodo Amanda divulgar fotos em eventos, palestras e viagens, abusando da já famigerada ideia de “girlboss”, como se empreender fosse puro glamour. No entanto, ela faz o exato oposto. Em um post recente, divulgou uma foto sua amamentando seus filhos gêmeos Ella e Silvan, e falou sobre o desafio emocional e físico que enfrentou na amamentação. “No fim das contas, consegui amamentá-los por 8 meses, mas chegou um ponto que eu já não aguentava mais. O dia que percebi que estava me ressentindo daquele ritual diário da amamentação foi o dia que parei”. Sincerona sim!

Força com vulnerabilidade: para mim, esse é o verdadeiro segredo das mulheres mais poderosas que conheço e acompanho, e que me inspiram diariamente

Dica: gostou das fotos que ilustram essa matéria? Então vale dar uma olhada no belíssimo livro “#GirlGaze: How Girls See the World” da editora Rizzoli, que pode ser comprado na Amazon.

www.girlgaze.com

by Lais Andrade

Criadora do Cherry Gloss (@cherryglossbr), Laís se dedica ao universo da beleza e bem estar, sempre com um olhar único e antenado com as tendências mundiais.

0 Comments

POST A COMMENT