IMG 3166 1200x1500 - Como é um Casamento na Bretanha, na França

Na semana passada fui num casamento na Bretanha, uma região que fica no noroeste na França e que assim como a Escócia, o País de Gales, a Irlanda, faz parte da liga céltica. As paisagens são lindas e dramáticas, o clima é meio chuvoso e você até pode até sentir que está na Grã Bretanha rs –  sim, em algum momento na história o Reino Unido invadiu essa região da França e o nome ficou…

Mas vamos para parte do casamento logo. Esse na Bretanha foi o meu terceiro casamento em território francês e acho que agora já tenho um pouquinho mais de experiência para falar sobre o que eu vivi e aprendi sobre os casamentos aqui.

 

Le “Oui”

Tal como no Brasil, tudo começa com a cerimônia, que pode ser religiosa ou não. Nesse casamento, os noivos optaram por uma celebração laica e bem divertida. Pais, Madrinhas e Padrinhos entraram dançando – um máximo – e os mais próximos fizerem alguns discursos e falaram sobre os noivos [alert: se você vier num casamento de franceses na França, esteja preparada para os longos discursos…]

O noivo é bretão – por isso o casamento foi na Bretanha – , a noiva é de Bordeaux e tem descendência madagascarense –  da ilha de Madagascar.  Os dois se conheceram em Paris, no trabalho. São pessoas super queridas e interessantes, amigos do meu noivo, e fiquei muito feliz de estar com eles finalmente celebrando o casamento, depois de tantas vezes desmarcado por causa da pandemia…

Falando em pandemia, tivemos que apresentar o comprovante de vacinação para participar da festa, será que vai ser a nova tendência nos casamentos no Brasil também?

 

Let’s Talk

Depois da cerimônia e fotos, partimos para o coquetel, em que geralmente se serve champagne, entradinhas e ostras – não sei se é o padrão, mas os últimos foram assim rs. Essa parte do coquetel pode durar algumas horas. Teve um casamento que fui que o coquetel durou 4horas! Dessa vez foram umas 2h, thank God!

E se você está se perguntando sobre a necessidade do longo coquetel, eu te digo que é bem importante para os franceses. Eles amam conversar e discutir sobre os mais diversos assuntos, em especial política. Eu sempre fico impressionadíssima com o nível de conhecimento em cultura geral e atualidades que eles têm. Então antes de ir num casamento na França, vale sim dar uma lida no jornal da semana e saber o que está rolando no país, ou você vai realmente se sentir um peixe fora d’água.

Além da parte da confraternização, o coquetel é o momento que as pessoas que não se conhecem passam a conhecer, já que os casamentos aqui raramente são gigantes.

 

A Hora do Bouquet

Foi entre o coquetel e o início do jantar.  E achei muito legal a forma como foi – aparentemente é comum aqui, mas para mim foi novidade. Amarraram várias fitas no Bouquet da noiva, cada convidada pegou uma fita e a noiva foi cortando. Eu fui a primeira a sair, mas na hora achei que tinha “ganhado” kkkk ela continuou rodando e cortando as fitas e foi quando percebi que a vitoriosa é a última que fica. Depois, foi a vez do noivo jogar o bouquet da noiva para os convidados homens pegarem. Eles estavam realmente desesperados, foi super divertido.

 

IMG 3167 - Como é um Casamento na Bretanha, na França

Food First!

Depois do coquetel, partimos para o jantar. À francesa, é claro. Os pratos são servidos à mesa, não é esquema buffet como a maioria dos casamentos brasileiros hoje em dia. Sem dúvidas, a comida é mais importante que a música aqui. Se você vier num casamento francês, prepara-se para jantar de verdade.

E o jantar geralmente é bem francês e not suitable para pessoas com restrições alimentares. Nesse casamento não foi diferente, os noivos são foodies, escolheram um ótimo buffet, BUT não fugiram do tradicional. Principal foi um magret de canard – ou pato para os menos familiarizados. Depois queijos e por último a sobremesa.

Se eu gostei dessa esquema? Tem suas vantagens e desvantagens, mas depois de passar 3 horas sentada comendo, confesso que o ânimo para a parte da festa dá uma caída.

Sem falar que não é comum ter bar com gin, vodca, drinks… Aqui servem vinho, na ordem do jantar. Branco, depois tinto. E tem o vinho com o queijo e com a sobremesa. Já imaginam a preguiça de dançar depois, né?

Mas sim, a festa acontece e tem um DJ, que geralmente é ruim. De verdade, a música não é o ponto alto do casamento rs, então a pista também não engaja muito, a não ser que tenham muitos brasileiros no casamento. Não foi o caso, mas pudemos contar com a animação dos madagascarenses, especialmente do pai da noiva. Que energia!

 

IMG 3136 - Como é um Casamento na Bretanha, na França

Menos é Mais

dress code é bem francês, bem blasé. Não tem montação e nem muita maquiagem. Cabelereiro, esquece… só para a família próxima e olhe lá. O casamento francês não é para ver e ser visto, mas efetivamente para celebrar a nova vida dos casados, da forma e com a roupa que você pode usar e se sentir mais confortável – arrumadinho oui, mas not too much.  Vão te julgar se você tiver overdressed.

Para esse casamento eu optei por um vestido midi que tinha no armário e que uso mais no verão, muitas vezes até com tênis! Coloquei uma sandália com salto baixo para aproveitar a festa – e já sabendo das horas que ficaria em pé no coquetel -, joquei um blazer oversized por cima – na Bretagne venta -, uma bolsinha de mão e voilá. Ready to enjoy!

 

IMG 3166 - Como é um Casamento na Bretanha, na França

Where is the after party?

No dia seguinte, a familia geralmente organiza um brunch no mesmo local que foi a festa. É para ir bem relax mesmo. Todo mundo com roupa de viajar praticamente rs. Nos dois casamentos 100% franceses que fui, o brunch foi preparado pela própria família dos noivos. Agora é a hora do mesão em esquema buffet e a ideia é a praticidade. A bebida? As garrafas que sobraram do jantar. Pode ter certeza que vinho é algo que nunca vai faltar num casamento na França.

Nos últimos dois casamentos que fui, também achei curioso que, após o brunch, todo mundo meio que ajuda a desmontar o local, recolher mesas, empilhar as cadeiras, porque parece que o local e o fornecedor geralmente não fazem esse tipo serviço por aqui. Tudo é feito como se fosse uma grande  família, esse é o espírito do casamento na França. E é muito legal!

 

Presentes

Como no Brasil, o esquema de enviar “cotas para lua de mel” é bem comum, mas sem aquelas fotos dos passeios para você escolher presentear. Chama “cagnotte” e você envia o dinheiro para os noivos comprarem os presentes. Nesse casamento, além do “cangotte”, os noivos pediram um presente especial e eu simplesmente AMEI a ideia. Fomos convidados a levar algum livro ou disco com algum significado pessoal e especial para nós para compor a biblioteca na casa deles. Muito cool e super simbólico.

 

 

POST A COMMENT