Ano do Tigre, como é o Ano novo Chinês na China, por nossa colunista em Shanghai
Ilustração by Cat Coquillette

5, 4, 3, 2.. 1…. Happy New Year!! Definitivamente não foi o que ouvi na virada do dia 01 de Janeiro por aqui, nem fogos ou brindes. Isso porque o ano ainda não acabou na China! Apesar de feriado universal, o dia 01 de Janeiro não tem o significado de um Novo Ano por aqui. Então quando se comemora o ano novo na China? Leia a seguir as curiosidades sobre essa data tão especial para os chineses e descubra uma pouco mais sobre como é o ano novo chinês na China.

Por que os Chineses comemoram o Ano Novo em outra data?

Os Chineses seguem o calendário lunissolar que leva em conta tanto as fases da lua quanto a posição do sol. Assim, seguindo este calendário, o ano começa na noite da lua nova mais próxima do dia em que o sol passa pelo décimo quinto grau de Aquário, e por isso, a virada do ano não acontece na mesma data todo os anos. Este ano, a virada será na noite do dia 31 de janeiro para 01 de fevereiro – que aliás é o dia do meu aniversário e ótima desculpa para celebrar o início de um novo ciclo e repetir todas as mandingas de Ano Novo!

Qual é o animal do Ano Novo Chinês em 2022?

Cada ano, na China, é regido por um dos 12 animais que, segundo a lenda, foram os únicos a se apresentarem em resposta ao chamado de Buda para uma reunião. Em agradecimento, ele os transformou nos signos da astrologia Chinesa nesta ordem: rato, boi, tigre, coelho, dragão, cobra, cavalo, carneiro, macaco, galo, cachorro e porco.  Este ano será regido pelo Tigre da Água que combina a predileção por fazer tudo grande com o elemento da natureza que diz respeito às emoções! Segundo os astrólogos, será um ano de transformar sonhos malucos em realidade.

Como é a comemoração do Ano Novo Chinês?

Na prática, as pessoas realmente se preparam para as comemorações. Todos se planejam para voltarem as suas cidades de origem e visitarem suas famílias, e estão ansiosos para o feriado que realmente para o país inteiro – oficialmente é feriado nacional por uma semana, mas pode durar até um mês por conta do maior deslocamento em massa do mundo em uma única época do ano!

Seguindo a tradição, a celebração dura 15 dias e é cheia de significados: desde a véspera, com um banquete para esperar a virada em família com alimentos e palavras que simbolizam prosperidade, o dia de ir ao templo para rezar pelos antepassados, o dia de visitar os sogros, até o último dia que é comemorado com o festival da Lanterna (Yuan Xiao), que também é a primeira noite de lua cheia do calendário, simbolizando o reencontro com a família e o retorno da primavera.

Quando a data vai se aproximando, já podemos perceber toda a movimentação no mercado local. É curioso ver que durante o Natal, as lojas começam a entrar em liquidação, que é algo impensável nos países Ocidentais, por ser a data de maior venda. Já aqui, as lojas precisam vender o estoque rapidamente para abrir espaço para uma nova coleção e uma cor em especial: o vermelho!

O vermelho é a cor Yang que representa a energia, mudança e vitalidade! A cor do Ano Novo! E assim como o branco para nós, passar a virada com uma peça de roupa vermelha traz muita sorte! O comércio realmente muda de cor, com roupas e itens de decoração em vermelho e dourado! Além, é claro, do animal daquele ano, representado em diversas formas!

Como a cena fashion e as marcas internacionais se posicionam nesta data?

Depois de tantos anos morando no país, finalmente vejo que as grandes marcas internacionais estão dando a devida importância ao Ano Novo na China! Praticamente todas as principais grifes como Dior, Miu Miu, Gucci, Balenciaga, Fendi, além dos fast fashion como Zara e H&M, lançaram uma coleção cápsula especial celebrando o Ano Novo Chinês. Nesse ano do Tigre, os designers realmente puderam usar todo o potencial criativo em estampas de pele e diversas representações da figura do animal tanto por sua força e exuberância, quanto em sua figura mais cute.

É claro, que tudo isso demostra a relevância do país nos lucros das marcas, já que os Chineses são os grandes consumidores do mercado de luxo atualmente, e sem poder viajar, as grifes internacionais estão abrindo cada vez mais lojas no país e investindo em marketing local. Eu, particularmente, vejo de forma positiva que por necessidade ou não, as marcas puderam pesquisar e prestar mais atenção a uma cultura diferente das suas e finalmente entenderam a importância de adaptar suas marcas à uma cultura tão rica, e cheia de significados.

Aproveitem também para celebrar!  Xīnnián kuàilè! Feliz Ano Novo!

 

Quer saber mais como é a celebração no ano novo chinês na China? Acompanhe os stories do Lolla no Instagram, a Emi vai fazer um take over e responder perguntinhas e curiosidades nesta semana! E é claro, que você pode deixar suas dúvidas nos comentários também.
Gostou da ilustração de tigres coloridos da Cat Coquillette? Compre aqui.

 

Leia também: 7 práticas de self-care da cultura oriental para incorporar na sua rotina

7 PRÁTICAS DE SELF-CARE da cultura ORIENTAL para incorporar na sua rotina

by Emi Yoneshige

Publicitária, trabalha com moda há 15 anos. Mora em Shanghai e é responsável pelo escritório da Ásia de um importante grupo de moda brasileiro.

0 Comments

POST A COMMENT