O amor é universal mas a saudade é nossa

maio 5, 2018
 Neon Art by Tracey Emin

Neon Art by Tracey Emin

Uma vez, na época que enviar correntes por e-mail ainda era moda, circulou um email com “Eu te amo” em 200 idiomas. Óbvio que os românticos da época não perderam a chance de enviar tal e-mail à seus eleitos. O amor, esse sentimento universal, pode ser transcrito de inúmeras formas, segundo o Ethnologue, maior inventário de línguas e que é editado desde 1950, são quase 7mil línguas existentes no mundo. Em alguns idiomas ele tem a duração de um ou dois ideogramas, em outros uma frase toda. Talvez ele realmente traduza a pluralidade que o sentimento transmite mas saudade… saudade não, ela é só nossa.

Parece já clichê que em inúmeros textos que falam sobre a palavra SAUDADE descrevem-na ao lado dos exemplos do inglês, que fala sobre sentir a falta de alguém ou então no francês cuja expressão é tu me manques, algo como “vc me faz falta”. No entanto essa sensação a qual a língua portuguesa chama de saudade é muito mais rica e não se restringe à pessoas como também lugares e coisas mas em especial a sensação de estar longe daquilo que ama.

Esses dias um amigo me contou que estava viajando muito a trabalho para a Arábia Saudita. E com isso ficava difícil não sentir falta da família estando ela em Londres. Foi então que eu lhe falei sobre saudade e talvez tenha ficado em dúvida pois assim como todos sempre me ensinam a falar eu te amo quando querem me ensinar um idioma estrangeiro, seja isso nas aulinhas de inglês na esquina de casa quando eu era pequena, ou os colegas chineses de intercâmbio, ou meus alunos indianos, eu escolhi logo ensinar uma palavra sem tradução. Como traduzir a saudade? Saudade não é algo que se traduz assim, é algo que você mostra, demonstra.

Saudade é o abraço apertado que você dá em alguém quando volta de viagem e ali deposita todos os momentos que pensou naquela pessoa. Saudade é quando você está longe mas mesmo assim quando experimenta aquele shiraz você fala: “eu sei de alguém que amaria experimentar esse vinho”, ou então quando você sente o perfume de uma flor que te remete à um momento na infância que te lembra de alguém muito querido. Saudade é estar longe e querer estar perto. Saudade é mais do que a sensação descrita pelo poeta quando fala que vai dar mais beijinhos do que os peixinhos que existem no mar.

Pela primeira vez então me vi na armadilha de tentar explicar a Saudade a alguém que realmente a sentia. Um sentimento tão grandioso merece cuidado e atenção. Não é apenas o fato da palavra quase não possuir tradução. Até que ao pesquisar por formas de tradução me deparei com um artigo com o seguinte título: SAUDADE: THE PRESENCE OF ABSENCE… Se saudade é presença na ausência, saudade é permanência.. E, se ao viajarmos, algo permanece e nós permanecemos nos outros a viagem passa a ser uma antecipação da saudade que logo virá.

Toda viagem traz uma saudade, seja antes ou depois. Dos que ficam, dos que conhecemos ou dos que permanecem conosco, sejam pessoas ou lugares que de algum modo despertaram um amor.

E assim, contida em uma única palavra, é possível perceber a quantidade de sentimentos que estão ali. Intraduzível, assim como a sensação. Existem palavras intraduzíveis em outras línguas? Sim, e são lindas.. tenho uma queda em especial por algumas alemãs e japonesas, não que as russas ou romenas não tenham seu valor mas acabamos nos aproximando de uma ou outra que fazem um sentido maior em nossas vidas e que nos comunicam algo. E assim, enquanto eu tentava traduzir a saudade eu me deparei com a sua infinitude, a sua pluralidade e em especial em sua permanência, de sentimentos, experiências ou sensações vividas e que fazem um bem danado ao serem resgatadas.

E como eu falei ao meu amigo?
Saudade é o amor que permanece após a partida, tanto de quem vai como de quem fica.

LATEST POSTS

Share it

victor

by victor

Read ’s posts

Comentários