Motherhood Around The Globe: How to be a mom in San Francisco, CA

maio 5, 2019

by Daphne Palomares

Hola, my name is Daphne and I’m the mom of Camila, my 1.5 year old daughter, and I’m 8 months pregnant. I’m from Mexico, but have been in the United States for the last 10 years of my life. Being a mom in the Bay Area is so fun – there is so much to do and explore. We have so many incredible museums and parks to visit – lots of free clases and many more places where, with a membership, you can come as much as you want.

We live pretty close to the beach, so we spend lots of time there. It’s not a warm beach – we go there with jackets and boots, but still have so much fun. Even though it’s fun, it can sometimes be hard because I’m far away from my family in Mexico, and it’s true what they say, when raising a child, it takes a village. What I’ve learned is that it’s super important to have an incredible partner that knows he is not “helping me” with the kids, it’s his responsibility to to watch her and do everything as a team. He understands that I need my “me” time and he is happy to stay with Camila so I can have some time to do anything I decide to do. It’s amazing to have a really good husband, but at the same time, a girl needs her friends, so it has been really important for me to make a mom group with women that I connect with and make me feel happy and safe. We can talk about lots of things without judging one another.The days when I see these ladies go by so much faster and easier, Camila is happy with her friends and mommy is too. And they have become a really important part of my life. For me, it  has been really important to not stop doing what I used to do before Camila, like hanging out with my friends and going to dinners and parties. I don’t know if this is cultural, but Camila comes anywhere we go (if kids are allowed). If not, she stays with her nanny. I’m not much of a strict mom about schedule, but I think that is because Camila is a really good sleeper – so if she goes to bed at 7 or 10 it really does not effect her life if it’s only once in a while. If we have a pack-and-play, she will sleep anywhere. 

 Daphne at her baby shower

Daphne at her baby shower

We are looking at getting Camila into school soon and have been shocked that there is a 2 year waiting list in most places. In Mexico, it’s not like that, so I had no idea. She is on a few waiting lists now, so we will see what happens in a couple of months. But in the time being, I’m so happy to be able to be home with her and soon with the new baby! I’ve heard it’s going to be crazy but it’s the kind of crazy I like. I’m learning to let go of the things I think have to be perfect, like a perfect home, and just enjoy that they will only be little once – to let them express themselves and be who they want to be – that if they want to take 30 minutes in the entrance of the zoo, we can do that. That I don’t need to rush and we enjoy the little things together. 

by Daphne Palomares | @daphnepalomares


Versão em Português

Hola, meu nome é Daphne e eu sou a mãe de Camila, minha filha de 1,5 anos, e estou grávida de 8 meses. Eu sou do México, mas estive nos Estados Unidos nos últimos 10 anos da minha vida. Ser mãe na Bay Area é tão divertido – há muito o que fazer e explorar. Temos tantos museus e parques incríveis para visitar – muitos clases gratuitos e muitos outros lugares onde, com uma associação, você pode vir o quanto quiser.

Moramos bem perto da praia, então passamos muito tempo lá. Não é uma praia quente – nós vamos lá com casacos e botas, mas ainda nos divertimos muito. Mesmo que seja divertido, às vezes pode ser difícil porque eu estou longe da minha família no México, e é verdade o que eles dizem, ao criar um filho, é preciso uma aldeia. O que eu aprendi é que é super importante ter um parceiro incrível que sabe que ele não está “me ajudando” com as crianças, é sua responsabilidade vê-la e fazer tudo como uma equipe. Ele entende que eu preciso do meu “eu” tempo e ele está feliz em ficar com Camila para que eu possa ter algum tempo para fazer qualquer coisa que eu decido fazer. É incrível ter um marido realmente bom, mas, ao mesmo tempo, uma garota precisa de seus amigos, então foi muito importante para mim fazer um grupo de mães com mulheres com as quais me conectei e me fazer sentir feliz e segura. Podemos conversar sobre muitas coisas sem nos julgarmos mutuamente. Nos dias em que vejo essas garotas passarem muito mais rápido e mais fácil, Camila fica feliz com as amigas e com a mamãe também. E eles se tornaram uma parte muito importante da minha vida. Para mim, foi muito importante não parar de fazer o que eu costumava fazer antes de Camila, como sair com meus amigos e ir a jantares e festas. Eu não sei se isso é cultural, mas Camila vem em qualquer lugar que vamos (se as crianças são permitidas). Se não, ela fica com sua babá. Eu não sou uma mãe muito rigorosa em relação ao cronograma, mas acho que é porque Camila é realmente uma boa dorminhoca – então, se ela for para a cama às 7 ou 10 horas, isso realmente não afetará sua vida se for apenas uma vez em quando. Se tivermos um pacote e jogar, ela vai dormir em qualquer lugar.

Estamos olhando para levar Camila para a escola em breve e ficamos chocados que há uma lista de espera de dois anos na maioria dos lugares. No México, não é assim, então eu não fazia ideia. Ela está em algumas listas de espera agora, então vamos ver o que acontece em alguns meses. Mas, no momento, estou muito feliz por poder estar em casa com ela e logo com o novo bebê! Eu ouvi que vai ser louco, mas é o tipo de loucura que eu gosto. Estou aprendendo a deixar as coisas que eu acho que têm que ser perfeitas, como um lar perfeito, e apenas desfrutar que elas serão pequenas uma vez – para deixá-las se expressar e ser quem elas querem ser – que, se quiserem para levar 30 minutos na entrada do zoológico, podemos fazer isso. Que eu não preciso me apressar e aproveitamos as pequenas coisas juntos.

Share it

victor

by victor

Read ’s posts

Comentários