A Day in the Life of a Woman Who Does it All.

mar 3, 2019
 Miranda was that girl from SATC

Miranda was that girl from SATC

Uma roupa para mil ocasiões……. num único dia

6:30. O despertador toca. A primeira coisa que faço é olhar o AccuWeather, o único aplicativo de previsão do tempo que tem acertado ultimamente. Todos os dias são assim. Defino o uniforme do meu filho. Se leva ou não casaco, se veste bermuda ou calça. Depois, começo a pensar no que eu vou vestir.

Olho minha agenda (de papel. Não vivo sem!) e penso nos compromissos daquele dia. Se fico em casa, fazendo home office e organizando a vida familiar, escolho tênis no pé e a roupa mais confortável possível. Se meu dia é na rua, batendo perna e cheio de encontros sociais e profissionais, escolho a roupa mais confortável possível também. Prioridade é prioridade. E a minha é o conforto, sem dúvida. Apenas faço ajustes, dependendo da ocasião.

Vou para uma reunião logo pela manhã. Saio um pouco depois que meu marido e filho deixam nossa casa. No caminho, lembro que tenho que passar na farmácia, já que a lata de leite está acabando e a vitamina C também. Chove muito lá fora. Ainda bem que coloquei tênis no pé. Olho pra ele, lembro de quando o comprei numa viagem. Foi amor à primeira vista, frente à vitrine da Prada. É o tipo de tênis que me dá o maior conforto do mundo e o toque de charme que preciso, sem excluir a elegância.

Procuro seguir eu mesma o que tanto valorizo nas minhas clientes: o respeito ao estilo pessoal, aos hábitos e à rotina. Nós, mulheres multifacetadas, enfrentamos uma variedade de compromissos, e imprevistos, ao longo do dia. Todos eles exigem nosso melhor. Por isso investir em produções que valorizem nossa personalidade, que nos dêem confiança e que estejam adequadas aos diversos ambientes é fundamental.

Reunião acontecendo. Concentração total. Discutimos o impacto da imagem para o empoderamento feminino. Estou apresentando meu paper mas, rrrrrrrrrr. O que é isso? Rrrrrrrr. É o meu celular. O comprador do Rappi precisa saber se pode substituir o tomate orgânico pelo normal. Não gosto, mas tenho que resolver rápido e aceito. Retomo o assunto e a reunião segue normalmente.

Depois vem a saída da escola. Estaciono o carro longe. Um trajeto tortuoso pela calçada molhada me deixa feliz novamente com meu tênis no pé. Seguimos para a aula de natação. Na hora do banho quente do meu menino, naquele chuveiro desregulado da academia, lembro que a blusa de manga comprida que visto não foi uma boa escolha. Não tenho a opção de tirá-la, então me encharco toda.

Antes de voltar pra casa, lembro que tenho que passar no supermercado. Na compra que fiz por aplicativo pela manhã, faltavam algumas coisas. Preciso comprá-las. Faço tudo muito rápido, porque tenho um call às 17:30. Meu filho é praticamente arrastado, ouvindo-me dizer sem cessar “Mamãe está com pressa. Vamos. Corre. Me ajuda”. Nesse momento, penso novamente no tênis e na diferença que uma produção, quando bem definida para um determinado dia, faz toda a diferença para o bem-estar e para que a gente consiga dar o melhor de si em todas as situações.

O call acontece, com algumas interrupções para separar as peças de Lego, encontrar aquela canetinha verde que sumiu e esclarecer se Orca é baleia ou golfinho.

Agora é hora de jantar, ler livrinhos infantis, discutir e definir que leremos apenas dois e não três livros porque já chega! Está na hora de dormir. O marido chega, conversamos sobre o dia que passou, encaro mais uma meia hora de computador, trocas de e-mails, planejamento, Netflix, e finalizo com meu livro atual da cabeceira, Reparação, de Ian McEwan, até a vontade de apagar chegar.

Quando fecho os olhos, já começo a pensar nos compromissos do próximo dia. Já quero conferir a previsão do tempo, mas o sinal não pega bem no quarto, o AccuWeather demora para carregar. Então, deixo o celular de lado até as 6:30 do dia seguinte.

Share it

victor

by victor

Read the ’s posts

Comentários